Câmara de Comércio aprova novas regras para a Black Friday

As lojas virtuais que participarão do dia de descontos deste ano vão precisar garantir credibilidade e segurança

Publicado em 13/07/2015

As lojas que quiserem participar da Black Friday, dia em que muitas lojas virtuais e físicas fazem grandes descontos, este ano vão precisa se adequar a algumas novas regras impostas pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. 

Neste ano a Black Friday cairá no dia 27 de novembro e as novas regras buscam garantir a credibilidade das lojas virtuais e a segurança dos consumidores. O selo Black Friday Legal 2015 vai depender de algumas etapas a serem cumpridas pelas lojas - cada uma precisará:

1) Participar de uma das três capacitações gratuitas para MPEs, micro ou pequenas empresas, promovidas pela Entidade (camara-e.net) – presencialmente ou online;

2) Responder à pesquisa sobre MPEs na inscrição para o selo Black Friday Legal 2015;

3) Ser aprovada no processo de avaliação da Câmara – o processo verifica, entre outros requisitos, a situação cadastral da empresa na Receita Federal, como CNPJ e Razão Social e formas de contato eletrônico e físico, endereço completo, telefone, SAC e-mail;

4) Não estar na lista de “sites a serem evitados”, publicada pelo Procon (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite);

5) Assinar digitalmente o Código de Ética do Black Friday Legal 2015 no site do programa.

As lojas que quiserem participar da Black Friday, dia em que muitas lojas virtuais e físicas fazem grandes descontos, este ano vão precisa se adequar a algumas novas regras impostas pelo Procon. 

Neste ano a Black Friday cairá no dia 27 de novembro e as novas regras buscam garantir a credibilidade das lojas virtuais e a segurança dos consumidores. O selo Black Friday Legal 2015 vai depender de algumas etapas a serem cumpridas pelas lojas - cada uma precisará:

1) Participar de uma das três capacitações gratuitas para MPEs, micro ou pequenas empresas, promovidas pela Entidade (camara-e.net) – presencialmente ou online;

2) Responder à pesquisa sobre MPEs na inscrição para o selo Black Friday Legal 2015;

3) Ser aprovada no processo de avaliação da Câmara – o processo verifica, entre outros requisitos, a situação cadastral da empresa na Receita Federal, como CNPJ e Razão Social e formas de contato eletrônico e físico, endereço completo, telefone, SAC e-mail;

4) Não estar na lista de “sites a serem evitados”, publicada pelo Procon (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite);

5) Assinar digitalmente o Código de Ética do Black Friday Legal 2015 no site do programa.

As inscrições para o selo Black Friday Legal começam em julho. Os workshops gratuitos abordarão os seguintes temas: "Planejando um e-commerce", "Logística no e-commerce", "Aspectos legais e Código de Ética do BFL", "Meios de pagamentos" e "E-commerce e Marketing Digital".